Aviação: estruturação de projetos do Brasil é uma das mais sofisticadas do planeta 

Com vistas a atrair mais concorrência para os futuros leilões de aeroportos, o secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, destacou, nesta sexta-feira (22), durante International Airport Summit 2021, que os contratos de concessão no Brasil garantem segurança jurídica aos investidores. “Queremos manter nossas portas abertas para investidores. Fazemos isso por meio da simplificação regulatória, do aumento da transparência e da clareza dos contratos para uma definição clara da matriz de risco. Por isso, dizemos com orgulho que nossa estruturação de projetos é hoje uma das mais sofisticadas do planeta”, afirmou.

O secretário-executivo também apresentou aos participantes o pipeline dos próximos projetos de aeroportos. Entre eles, o leilão da 7ª rodada de concessões aeroportuárias. A previsão é que ela seja realizada pelo MInfra no primeiro semestre de 2022 e garanta R$ 5 bilhões em investimentos em 16 terminais aeroportuários.

Desafios e oportunidades da pandemia

Durante o seminário, Sampaio ressaltou que – apesar das incertezas geradas pela pandemia da Covid-19 – o Governo Federal não desistiu do cronograma de leilões de aeroportos. “Mantivemos nossas concessões, e os investidores acreditaram que demos um exemplo de coragem e ousadia ao realizar o leilão da 6ª rodada de aeroportos. Em um único dia, repassamos 22 ativos de aeroportos à iniciativa privada em leilões disputados”, comemorou o secretário, ressaltando a injeção de mais de R$ 6 bilhões em investimentos no modal.

O secretário falou, ainda, sobre como a Pasta enfrentou o avanço da Covid-19, para manter o serviço aéreo. “A demanda por transporte aéreo caiu inacreditáveis 91% e colocou em risco a conectividade através dos céus brasileiros. Para fazer frente a esse desafio, reunimos as companhias aéreas para estabelecer uma ‘malha essencial’ que garantisse a manutenção dos corredores de logística aérea e dos serviços do país”, disse.

Segundo Sampaio, a pandemia também trouxe oportunidade. Com o período de baixo tráfego nos aeroportos, o Governo Federal aproveitou para renovar a pista principal do segundo aeroporto mais movimentado do país, o Terminal de Congonhas, localizado em São Paulo. “Assim, uma intervenção que teria trazido impactos substanciais para o aeroporto em outros períodos foi realizada durante a pandemia sem impactar os passageiros” afirmou.

Evento

O webinar International Airport Summit 2021, promovido pela International Airport Review ocorre durante cinco dias e reúne especialistas de diversos países e suas reflexões sobre a forma como os aeroportos estão gerindo os desafios atuais, aproveitando as inovações mais recentes e continuando a impulsionar a excelência operacional.

Fonte: Ministério da Infraestrutura

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta