Engenheiros desenvolvem estruturas de concreto capazes de armazenar energia

Engenheiros do Massachusetts Institute of Technology (MIT) criaram estruturas de concreto com capacidade de armazenar energia de forma eficiente e a baixo custo. A inovação utiliza cimento e carbono negro – que lembra carvão bem fino. A combinação permite a criação de supercapacitores, alternativas às baterias, capazes de armazenar energia elétrica. “O material é fascinante, porque você tem o material sintético mais usado no mundo, cimento, que é combinado com carbono negro, um material bem conhecido – os Manuscritos do Mar Morto foram escritos com ele. Você tem esses materiais de pelo menos dois milênios que, quando combinados de uma maneira específica, resultam em um nanocompósito condutor, e é aí que as coisas ficam realmente interessantes”, disse Admir Masic, professor por trás do projeto ao portal do MIT.

 

Por Camila Pergentino

 


Engenheiros do MIT criam material capaz de armazenar energia — Foto:  MIT

Engenheiros do MIT criam material capaz de armazenar energia — Foto: MIT

Os pesquisadores descobriram que a combinação de cimento, água e carbono negro forma uma estrutura condutora com uma área de superfície interna extremamente alta, o que resulta em um armazenamento eficiente. A tecnologia tem potencial para impulsionar o uso de fontes renováveis de energia, como solar, eólica e das marés, pois é capaz de superar o desafio das oscilações de fornecimento.

A estrutura pode ser colocada em paredes nas casas, para armazenar energia sem aumentar significativamente os custos de construção. Os engenheiros também estudam a viabilidade de adiciona-la às estradas, para possibilitar a recarga de carros elétricos. Com o cimento sendo um material amplamente disponível, o sistema é facilmente escalável – o que pode revolucionar a forma como armazenamos e utilizamos energia em todo o mundo. O estudo foi publicado na revista PNAS.

Fonte: https://epocanegocios.globo.com

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta