CAU-SP oferece programação especial para valorização de arquitetas e urbanistas

No estado de São Paulo, a maioria dos profissionais de arquitetura e urbanismo se identifica como do gênero feminino, e este cenário deve permanecer num futuro próximo. No total as pessoas autoidentificadas como deste gênero correspondem a 63% da população de arquitetos(as) e urbanistas, e representam 44,1 mil arquitetas e urbanistas (2022), ou quase o dobro dos profissionais registrados do gênero masculino. As mulheres também estão mais concentradas nas faixas etárias mais jovens: as arquitetas e urbanistas entre 25 a 29 anos de idade, e entre 30 a 34 anos representam, juntas, quase a metade das profissionais com registro ativo no Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-SP) (*).

Para valorizar, celebrar e refletir sobre a maioria da população profissional do estado, o CAU-SP vai dedicar o mês de março a uma série de atividades por ocasião do Dia Internacional da Mulher (08/03). Abrindo a programação, a presidente Camila Moreno de Camargo, a segunda mulher a ser eleita para este cargo, concede uma entrevista para a revista especializada “Projeto”, a cargo do ‘publisher’ Fernando Mungioli.

Marcada para o dia 08, a partir das 15h, esta entrevista será transmitida ao vivo, na forma de uma ‘live’, pelas contas do Instagram do CAU-SP www.instagram.com/causp_oficial – clique aqui) e da revista (www.instagram.com/revistaprojeto, com mais de 40 anos de existência e foco nas “tendências e referências” para os(as) profissionais de Arquitetura e Urbanismo. A presidente deve conversar sobre o cenário profissional e o retrato da população de arquitetos e urbanistas, recentemente disponível pela pesquisa “Diagnóstico da Arquitetura e Urbanismo do Estado de São Paulo”, feita por solicitação do CAU-SP.

Também será a oportunidade para o lançamento de outra iniciativa importante para o Mês da Mulher: a campanha para a escolha do nome do espaço de eventos e exposições na sede do CAU-SP no Centro Histórico da capital, e que vai homenagear uma arquiteta e urbanista. Este espaço já está disponível ao público desde a abertura das portas da sede, e recebeu exposições sobre experiências em Residência Técnica fomentadas pelo CAU-SP, e mais recente, sobre os trabalhos de excelência produzidos por profissionais e estudantes de Arquitetura e Urbanismo “Construindo o Presente” e “Projetando o Futuro”.

O nome deste equipamento será escolhido por votação popular a partir de cinco opções de homenagem: Carmen Portinho (1903-2001); Chu Ming Silveira (1941-1997);  Janete Costa (1932-2008); Lina Bo Bardi (1914-1992); ou Miranda Magnoli (1932-2017). Esta votação estará aberta entre os dias 08 e 21 de março. O link para votar e maiores detalhes sobre estas profissionais serão divulgados nos próximos dias. O CAU-SP já deu início às homenagens por meio de espaços físicos.

Na entrevista do dia 08, a presidente vai anunciar o nome da profissional celebrada na denominação da Sala de Produção Audiovisual, equipamento na sede que será destinado à produção de vídeos e ‘podcasts’, entre outros produtos destinados à promoção da Arquitetura e Urbanismo. A programação especial do Mês da Mulher não encerra por aqui.

No dia 23, o Conselho planeja um evento presencial. Estão previstos dois painéis: o primeiro dedicado ao exercício profissional e à superação de desafios na carreira; e o segundo, sobre políticas públicas para a promoção de equidade e igualdade de gênero. O nome dos palestrantes bem como os horários e forma de inscrição serão divulgados no site https://causp.gov.br. (*) Atlas da Arquitetura e Urbanismo no Estado de São Paulo, 2022; disponível em: transparencia.causp.gov.br/censo-e-pesquisas

Fonte: CAU-SP

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta