Engenheiras recebem homenagem no Congresso Nacional

A Câmara dos Deputados promoveu na manhã desta terça (23) sessão solene em homenagem ao Dia Internacional da Mulher na Engenharia, em requerimento da deputada federal Tereza Nelma (PSD-AL). A data é comemorada em 23 de junho e reconhece a importância das 200 mil engenheiras registradas no Sistema Confea/Crea e Mútua. A cerimônia contou com a participação de funcionários do Confea, além dos representantes do Comitê Gestor do Programa Mulher, a conselheira federal eng. mec. Michele Costa Ramos, representante do plenário; a presidente do Crea-AL, eng. civ. Rosa Tenório, representante do Colégio de Presidentes; a representante do Colégio de Entidades Nacionais (Cden), eng. agric. Gizele Gadotti; a representante da Mútua, eng. civ. Karen Daniela Miranda; o representante das coordenadorias de câmaras especializadas, eng. quim. Marino Greco; a assessora da presidência do Confea, eng. quim. Simone Baía, e o gerente de relacionamentos institucionais do Confea, eng. amb. Renato Muzzolon Júnior.

Algumas das homenageadas na Câmara dos Deputados
Algumas das homenageadas na Câmara dos Deputados

Também compareceram ao evento os conselheiros federais eng. agr. Andréa Brondani, eng. agr. Márcia Laino, eng. eletric. Genilson Pavão, eng. civ. Daltro Pereira e eng. eletric. Evânio Nicoleit; o presidente da Mútua, eng. agr. Francisco Almeida, a diretora administrativa da Mútua, eng. agr. Giucélia Figueiredo; as presidentes dos Creas Rio Grande do Norte, eng. civ. Ana Adalgisa; Rio Grande do Sul, eng. amb. Nanci Walter; Distrito Federal, eng. civ. Fátima Có; Mato Grosso do Sul, eng. agrim. Vânia Abreu; Alagoas, eng. civ. Rosa Tenório; Acre, eng. civ. Carmem Nardino, o presidente do Crea-BA, eng. agrim. Joseval Carqueija; e as presidentes em exercício dos Creas São Paulo, eng. civ. Ligia Mackey, e Santa Catarina, eng. agr. Ângela Cristina Paviani, além do superintendente de Integração do Sistema, eng. civ. Osmar Barros Júnior.

Presidentes de Creas reunidas na homenagem
Presidentes de Creas reunidas na homenagem

Formaram a mesa de trabalhos e receberam a homenagem entregue pela conselheira Michele Costa: eng. civ. Nélia Henriques Calados, professora do Centro de Tecnologia da Universidade Federal de Alagoas – Ufal; eng. agr. Lucedalva Xavier, representando a ex-conselheira federal eng. agr. Maria Higina do Nascimento, ex-conselheira regional e federal e ex-presidente da Associação de Engenharia Agrônoma da Bahia; engenheira civil Zélia Maria Juvenal dos Santos, primeira mulher a ocupar a presidência de um Crea, no Rio Grande do Norte, em 1994; eng. quim. Damaris Pinheiro, professora da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM; eng. agr. Mônika Bergamaschi, presidente do Instituto Brasileiro para Inovação e Sustentabilidade do Agronegócio (Ibisa), e eng. agron. Daniela Jorge de Moura, professora da Unicamp e ex-presidente da Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (Abeag).

Parlamentares
Presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Arthur Lira (PP-AL), em texto lido pela deputada Tereza Nelma, considerou o tema da homenagem “oportuno”, considerando que o quantitativo de 200 mil engenheiras registradas no Sistema é “merecedor de aplausos, embora representem 20% dos profissionais inscritos”. Lyra citou que as mulheres brasileiras “reúnem todas as condições e plena capacidade para contribuírem para o desenvolvimento do novo mundo”.

Autora do requerimento da sessão solene, deputada Tereza Nelma
Autora do requerimento da sessão solene, deputada Tereza Nelma

A deputada autora do requerimento considerou que o momento é importante, informando haver sofrido uma agressão de um deputado de seu estado. “Nós mulheres precisamos resistir”, disse, saudando a primeira mulher a presidir o Crea-AL, a engenheira civil Rosa Tenório.  “Somos a maioria do país porque queremos participar de todos os espaços. Por isso, estamos aqui. A ciência é considerada um reduto masculino. As mulheres dessa área são sempre citadas nas sombras. Criamos a Semana da Mulher na Ciência. Queremos que as mulheres tenham cada vez mais esse patamar da visibilidade. As brasileiras têm adentrado aos poucos nesse universo de trabalho. Incentivo cada vez mais as meninas e mulheres para que tenham condições igualitárias para exercer suas profissões”, disse.

Tereza Nelma destacou o projeto de lei que torna política de Estado a participação da mulher na área tecnológica e informou que encaminhará um PL para a criação do Dia Nacional da Mulher na Engenharia. “Cada estado e cada município devem criar esse dia. Ainda precisamos ter cotas para participar da sociedade”, afirmou.

Presente à cerimônia, o deputado federal Antonio Brito (PSD-BA) comentou que as mulheres ocupam um papel importante para o desenvolvimento social do país.

Engenheira civil Nelia Callado recebe homenagem
Engenheira civil Nélia Callado recebe homenagem da presidente do Crea-AL, eng. civ. Rosa Tenório, deputada Tereza Nelma e conselheira federal Michele Costa

Homenageadas
Em sua fala, a engenheira civil Nélia Callado comentou que seu pai, engenheiro civil, nunca fez diferença entre os filhos. “Somos duas engenheiras em minha família”.  Considerou que Alagoas tem não apenas uma presidente do Crea, mas também uma vice-presidente. “Vocês não imaginam a revolução que elas estão fazendo no Regional”, disse, ressaltando o papel do Programa Mulher do Crea-AL. “A engenharia era dos homens, agora ela é nossa, de todas as mulheres que queiram encampar essa carreira. Vocês não imaginam como temos mulheres de fibra na engenharia alagoana”, acrescentou.

Engenheira agrônoma Lucedalva Xavier recebe homenagem como representante da engenheira agrônoma Maria Higina do Nascimento,
Engenheira agrônoma Lucedalva Xavier recebe homenagem como representante da engenheira agrônoma Maria Higina do Nascimento

Na sequência, a engenheira agrônoma Lucedalva Xavier, representando a engenheira agrônoma Maria Higina do Nascimento, destacou seu aprendizado junto ao Sistema. “A valorização do profissional engenheiro a ajudou muito na sua vida como cidadã e profissional”, disse a representante. “Ela é como se fosse uma estrela que brilhou em todos os lugares onde participou”, citando entidades como a Associação de Engenheiros Agrônomos da Bahia, além de sua atuação como conselheira regional e federal.

“Higina agradece muito ao Confea por essa homenagem”, diz, informando que parabeniza o Conselho Federal por colocar a data em seu calendário oficial e pela criação do Programa Mulher. “A violência da mulher atinge todas as mulheres da sociedade, em todos os lugares onde elas estejam. E o Confea colocou a data de 25 de novembro, dedicada a esse tema, em seu calendário”. O tema foi comentado pela deputada Nelma. “Precisamos mudar essa cultura e fazer com que a mulher se sinta acolhida”, afirmou.

Primeira presidente de Crea, no Rio Grande do Norte, engenheira civil Zélia Maria Juvenal dos Santos também foi homenageada
Primeira presidente de Crea, no Rio Grande do Norte, engenheira civil Zélia Maria Juvenal dos Santos também foi homenageada

Primeira presidente de um Crea, a eng. civ. Zélia Maria Juvenal dos Santos agradeceu o apoio do Crea-RN e do Confea. Emocionada, dirigiu-se ao público agradecendo aos profissionais do Crea que a elegeram e aos responsáveis por sua homenagem, além de familiares. “Peço licença para me dirigir às mães e pais para que estimulem as filhas a seguir o caminho de interesse nas ciências exatas. Mulher tem cabeça para ser engenheira e o único motivo de eu estar aqui é eu ser uma mulher na Engenharia”, disse.

Engenheira agrônoma Daniella Jorge, ex-presidente da Abeag e professora da Unicamp
Engenheira agrônoma Daniella Jorge, ex-presidente da Abeag e professora da Unicamp também esteve entre as homenageadas

Presidente da Associação Brasileira de Engenharia Agrícola em 2015 e 2016, a engenheira agrônoma Daniella Jorge de Moura manifestou sua surpresa com a homenagem do Confea. “Esse dia representa uma história que vem se modificando, mas ainda tem muito a caminhar. Vejo muito as mulheres entrando na universidade e na profissão. Contribuímos para o que mais o Brasil sabe fazer, produzir alimentos para o Brasil e o mundo. As mulheres hoje podem tudo”, declarou a ex-presidente da Associação Brasileira de Engenharia Agrícola (Abeag).

Também professora, na Federal de Santa Maria, Damaris Pinheiro declarou sua emoção com a homenagem
Também professora, na Federal de Santa Maria, Damaris Pinheiro declarou sua emoção com a homenagem

Professora da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a engenheira química Damaris Kirsch Pinheiro agradeceu à entidade e ainda ao Crea-RS, ao Programa Mulher e à Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Engenharia Química. “O caminho da mulher nunca é fácil. Meu conselho é nunca esmorecer. Os obstáculos fazem parte do caminho. Não deixem que preconceitos as detenham”, disse, destacando sua representação junto à Organização das Nações Unidas (ONU).

“As mulheres têm força de vontade em abundância. Precisamos pedir apoio a essa casa em relação às mudanças climáticas que impactam as nossas vidas. Precisamos de legislações ambientais fortes. A engenharia tem potencial para liderar a busca de soluções, principalmente nós engenheiras químicas, para construir um futuro melhor para as novas gerações. A engenharia é a profissão do futuro e é para todas”, acrescentou.

Presidente do Instituto Brasileiro para Inovação e Sustentabilidade do Agronegócio (Ibisa), a engenheira agrônoma Mônika Bergamasch descreveu a participação feminina no agronegócio
Presidente do Instituto Brasileiro para Inovação e Sustentabilidade do Agronegócio, a engenheira agrônoma Mônika Bergamasch descreveu a participação feminina no agronegócio

Presidente da Associação Brasileira de Agronegócio de Ribeirão Preto (SP) e do Instituto Brasileiro para Inovação e Sustentabilidade do Agronegócio (Ibisa), a engenheira agrônoma Mônika Bergamaschi destacou que o universo do agronegócio é marcado pela presença masculina. “Jamais sofri qualquer tipo de preconceito, mas sabemos que isso acontece em vários rincões do país. O que não significa que não soframos testes. Devemos buscar a promoção da ciência e do desenvolvimento tecnológico”, disse, acentuando que há espaço para uma convivência harmoniosa. “Podemos contribuir para uma maior felicidade das pessoas”.

Mútua
A programação em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres na Engenharia teve continuidade na Mútua, Caixa de Assistência dos Profissionais, no período da tarde. A gerente de Projetos da ONU Mulheres no Brasil, Daniele Bulmini, apresentou o tema “Princípios de Empoderamento das Mulheres”.

Diretora administrativa da Mútua, eng. agr. Giucélia Figueiredo, ao lado das conselheiras federais Michele Costa, Andréa Brondani e Márcia Laino
Diretora administrativa da Mútua, eng. agr. Giucélia Figueiredo, ao lado das conselheiras federais Michele Costa, Andréa Brondani e Márcia Laino

Na sequência, a diretora do Departamento de Promoção da Dignidade da Mulher da secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres do ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Elizabeth Maulaz Lacerda Ferreira, abordou o tema “Política Nacional para as Mulheres”, enquanto a assessora da presidência do Confea, eng. quim. Simone Baía, e o gerente de Relacionamentos Institucionais do Confea, eng. amb. Renato Muzzolon Júnior, ambos do Comitê Gestor do Programa Mulher, no Confea, apresentaram as “Perspectivas e Organização do Fórum do Programa Mulher Creas”, a ser apresentado durante a 77ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), em Goiânia, no mês de outubro.

Fonte: Confea

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta