Novo formato de concessões repercute positivamente entre investidores internacionais

A nova composição dos blocos da sétima rodada de concessões aeroportuárias já repercute positivamente entre grupos estrangeiros, conforme explicou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, durante entrevista à Band News, nesta quinta-feira (3). “Nós começamos a ter muita procura por reuniões por parte de grupos estrangeiros neste bloco de aviação executiva e no bloco Congonhas”, explicou o ministro.  No total, são esperados R$ 8,63 bilhões em investimentos privados durante a duração dos contratos.

A mudança atende também aos anseios de autoridades, lideranças e representantes da sociedade civil do Rio de Janeiro, uma vez que, agora, o aeroporto Santos Dumont (RJ) formará um bloco único. A previsão de investimentos é de R$ 1,3 bilhão e valor de outorga inicial: 731 milhões. A proposta de concessão do terminal segue em discussão em grupo de trabalho conduzido pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra) e o governo do Rio de Janeiro.  A reestruturação dos blocos da sétima rodada de concessões aeroportuárias conta com quatro lotes de aeroportos oferecidos à iniciativa privada ainda no primeiro semestre de 2022.

Fonte: Ministério da Infraestrutura

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta