Ponte bioceânica fortalece a ligação Latino-americana

Uma grande obra de infraestrutura está sendo construída sobre o Rio Paraguai, a Ponte Bioceânica. E, antes de tudo, é importante dizer que esta ponte desempenha um papel crucial na conexão da Rodovia Bioceânica, uma megaestrada que ligará países da América Latina. Para que o plano desse certo, foi firmado um financiamento com a diretoria paraguaia de Itaipu, totalizando cerca de R$ 437,5 milhões. ponte bioceânica

Imagem reproduzida de gentileza, Consórcio PYBRA, H2Foz
ponte bioceânica
Imagem reproduzida de gentileza, Consórcio PYBRA, H2Foz
ponte bioceânica
Imagem reproduzida de gentileza, Consórcio PYBRA, H2Foz
Pontos de conexão da Rodovia Bioceânica?

O objetivo para a construção da Ponte Bioceânica é melhorar a conectividade entre Brasil, Paraguai, Argentina e Chile através da Rota Bioceânica. Essa rota teria o potencial, por exemplo, de encurtar significativamente o caminho de exportação brasileira para a Ásia – mais de 9.7 mil quilômetros, diminuindo o tempo de viagem em cerca de 23%. A expectativa é de que isso possa até estimular a competitividade, integração econômica (comercialização) e cultural. Por hora, a previsão de conclusão da Ponte da Bioceânica é no primeiro semestre de 2025.

ponte bioceânica
Imagem reproduzida de G1

Observação: A Ponte Bioceânica deve conectar as cidades de Carmelo Peralta, no Paraguai, e Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul, Brasil.

Progresso atual das obras na Ponte Bioceânica

Neste momento, a obra da Ponte Bioceânica está incluída no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Isso porque esse projeto é considerado um dos prioritários para o governo federal nos últimos anos. A empresa responsável pela condução da construção é a paraguaia Pretec, que faz parte do consórcio PYBRA. Já a supervisão ficará a cargo do Consórcio Prointec, sob a gestão do Ministério das Obras Públicas e Comunicações do Paraguai

Em outubro de 2023, as obras na ponte da Bioceânica chegam a 40%. Alguns atrasos são previstos. Por exemplo, para o lado brasileiro da ponte, aguarda-se o resultado da licitação do acesso, que terá aproximadamente 13,1 quilômetros e partirá do quilômetro 678 da BR-267 até a ponte.

ponte bioceânica
Imagem reproduzida de Consórcio PYBRA via O Fato News Brasil

As vigas da ponte Bioceânica

Dos 40% de obra, já foram instaladas algumas vigas. As mesmas foram fabricadas na cidade de Capiatá, no Paraguai, e posteriormente transportadas para o canteiro, para compor a superestrutura do viaduto de acesso à ponte. E elas foram feitas de concreto protendido com 30 metros de comprimento e 30 toneladas cada.
Serão 1.294 metros de extensão total. A estrutura será dividida em três trechos, incluindo dois viadutos de acesso em ambas as margens do rio e uma parte estaiada com 632 metros de extensão e um vão-livre de 350 metros.

Fonte: https://engenharia360.com

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta