Todos os municípios paulistas estão liberados para tecnologia 5G

A partir desta segunda-feira (4), todos os 645 municípios do Estado de São Paulo, estão liberados para ativação da internet 5G. Isso significa que as operadoras estarão autorizadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a iniciar a prestação do serviço. Este é o primeiro passo para a chegada do 5G aos municípios que ainda não possuem a tecnologia, já disponível em 145 cidades paulistas, 22% do total.

A partir de agora, é preciso que os municípios atualizem a chamada “lei das antenas”, para que as operadoras saibam onde os novos equipamentos podem ser instalados e invistam na infraestrutura do 5G. Algumas cidades saíram na frente e já concluíram esse processo. Nas demais, o ideal é que as alterações sejam feitas o quanto antes. No fim do ano passado, 61 municípios paulistas contavam com leis atualizadas. Hoje, já são 234, apontam dados da InvestSP, agência de promoção de investimentos vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

O avanço é resultado do programa TecnoCidades, lançado em abril pelo Governo de São Paulo para acelerar a chegada do 5G e promover a inovação nas cidades paulistas. Desde então, InvestSP e SDE têm mobilizado gestores locais de todas as regiões do Estado para informar sobre os impactos positivos do 5G no serviço público, na atração de investimentos e na geração de emprego e renda, além de orientar os municípios no processo de atualização das leis.

População já pode pedir a troca gratuita das antenas parabólicas

Com a ativação do 5G liberada em todo o Estado, moradores de qualquer cidade já podem pedir a troca gratuita das antenas parabólicas de TV tradicionais pelas digitais. O procedimento é necessário porque, até o fim de 2024, o sinal dos equipamentos antigos será desligado para evitar interferências com o 5G.

Para ter acesso à antena digital sem custos, a pessoa ou família precisa: ser beneficiária de algum programa social do Governo Federal e registrada no Cadastro Único; e possuir uma parabólica convencional com sinal ativo.

Em setembro, antes mesmo da liberação para todo o Estado, o Governo de São Paulo, dentro do TecnoCidades, já tinha iniciado um trabalho para incentivar e apoiar as prefeituras na realização de campanhas em espaços públicos para informar o cidadão sobre a necessidade da troca das antenas parabólicas tradicionais.

“O 5G terá impacto direto na atração de empresas para São Paulo, com geração de emprego e renda. Sem falar em todo o avanço que a tecnologia trará para áreas como saúde, educação, segurança e mobilidade. Por isso, vamos ampliar nossa atuação e, além da atualização das leis das antenas, acelerar a troca das parabólicas”, diz o presidente da InvestSP, Rui Gomes.

Os novos equipamentos são oferecidos pela Siga Antenado, organização sem fins lucrativos criada – por determinação da Anatel – pelas operadoras que ganharam a concessão do 5G, para acelerar o processo de troca das parabólicas. As regras para ter acesso ao equipamento e o passo a passo para fazer o pedido podem ser consultados no site do Siga Antenado.

Fonte: SP Notícias

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta