Decisão do TCU garante obras de monotrilho para acesso ao Aeroporto de Guarulhos

Após o Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura (MInfra) e da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), apresentar os devidos esclarecimentos, o Tribunal de Contas da União (TCU) liberou nesta quarta-feira (9) a continuidade do Automated People Mover (APM). A decisão garante o investimento de R$ 242 milhões em recursos privados para a construção do monotrilho que vai ligar os terminais de passageiros do aeroporto à rede da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Conforme parecer do relator, ministro Vital do Rêgo, aprovado durante sessão plenária de hoje da Corte de Contas, os estudos apresentados pela União vão “ao encontro das razões de decidir desse voto, uma vez que os dados técnicos apontam a adequação do sistema APM para um aeroporto do porte de Guarulhos em termos técnicos e ambientais”. A íntegra pode ser conferida neste link.

Assim, as obras poderão ser executadas, a partir deste ano, com acompanhamento pelo TCU da implantação do APM anualmente até a completa execução dos trabalhos. A Corte poderá ainda prosseguir com avaliações bianuais até o final do contrato de operação do sistema.

Rápido, sustentável e seguro

O projeto consiste na implantação de transporte sobre trilhos que vai ligar os terminais de passageiros do aeroporto à rede da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Com investimentos privados de aproximadamente R$ 272 milhões, as obras estão previstas para começar ainda neste semestre e devem durar 24 meses. Em setembro, o Governo Federal assinou um aditivo ao contrato de concessão do aeroporto para a concessionária GRU Airport construir e operar o APM.

Solução 100% automatizada, o People Mover consiste em um transporte sustentável, rápido e seguro a passageiros, trabalhadores e usuários que precisam acessar o aeródromo. Com a ligação, o público fará apenas uma baldeação e será deixado na porta de cada um dos terminais de passageiros.

Como o sistema tem capacidade para transportar 2 mil usuários por hora em cada direção, o tempo de viagem e de espera será de 6 minutos. O transporte tem zero emissão de poluentes. Outro benefício ao meio ambiente: com a redução no número de veículos circulando nas imediações do aeroporto, haverá consequente diminuição da emissão de CO2 e dos congestionamentos verificados na região.

Fonte: Ministério da Infraestrutura

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta