Sorocaba: Toyota investirá R$ 11 bilhões na produção de carros híbridos flex

O desenvolvimento econômico de São Paulo ganhou um importante reforço nesta terça-feira (5) com o anúncio de R$ 11 bilhões em novos investimentos da Toyota até 2030 e geração estimada de 2 mil empregos. Para o governador Tarcísio de Freitas, que participou do lançamento dos novos projetos da montadora em Sorocaba, os aportes do setor automotivo refletem a confiança do capital privado nas políticas paulistas de apoio à industrialização e ao empreendedorismo. “É o maior investimento anunciado por uma empresa importante para o Brasil, que está aqui desde 1958. A participação do Governo do Estado foi fundamental no primeiro momento em que a gente combinou calendarizar a devolução de créditos acumulados do ICMS e permitir o amortecimento do capex [investimentos em bens de capital. A Toyota precisava aprovar o investimento na matriz, mas tinha um volume de crédito acumulado muito grande. Liberamos R$ 1 bilhão em créditos do ICMS para facilitar esse investimento”, afirmou Tarcísio.
A cerimônia também reuniu o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jorge Lima, o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, deputados, autoridades municipais, estaduais e federais, o vice-presidente Geraldo Alckmin e executivos globais da Toyota. De acordo com a montadora, o plano de expansão anunciado nesta terça é o mais importante da trajetória de 66 anos da Toyota no Brasil. O investimento de R$ 11 bilhões ao longo dos próximos seis anos vai ampliar a produção de veículos e motores, com introdução de novos produtos híbridos flex, e criar 2 mil novos postos de trabalho.Os novos investimentos viabilizarão a expansão do parque fabril em Sorocaba, que atualmente funciona a plena capacidade ante a elevada procura nacional e internacional por veículos eletrificados produzidos no Brasil. Isto ocorrerá de forma gradual, a partir de meados de 2025, com conclusão prevista para o final de 2026.
Segundo a Toyota, R$ 5 bilhões já estão confirmados até 2026 e incluem a fabricação de um novo veículo compacto híbrido flex, com início de montagem para o início do ano que vem. A produção de outro modelo híbrido flex, desenvolvido especialmente para o mercado brasileiro, também está nos planos da Toyota até 2030. “A Toyota está presente no Brasil há 66 anos, investindo continuamente em tecnologia e inovação para oferecer as melhores soluções e atender às necessidades dos consumidores. Um exemplo desse comprometimento foi o pioneirismo no desenvolvimento da tecnologia híbrida flex no país. Estamos muito satisfeitos em poder ampliar nossa produção local, exportar para toda a região e assim gerar e distribuir mais valor para toda a sociedade, em forma de empregos e desenvolvimento econômico”, declarou Rafael Chang, CEO da Toyota para a América Latina e Caribe.

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, a confirmação da Toyota como grande competidora no setor automotivo de São Paulo consolida a indústria paulista na vanguarda da transição energética, com esforços combinados do poder público e do capital privado. Em outubro de 2023, Jorge Lima foi a Tóquio para reuniões com executivos da montadora e avançar na busca por mais investimentos em São Paulo. “Estou muito feliz por essa importante conquista do estado de São Paulo. Não poderia deixar de agradecer a confiança da Toyota, fundamental para o sucesso da missão que fizemos a Tóquio e que evitou que esse investimento fosse para outro país. Certamente, o investimento trará um importante impacto no desenvolvimento econômico de toda a região. Agradeço também ao secretário estadual de Fazenda e Planejamento, Samuel Kinoshita, pela parceria e busca de soluções que viabilizassem o investimento e, principalmente, ao governador Tarcísio de Freitas pelo apoio irrestrito e liderança total de todo o processo”, disse Jorge Lima.

O planejamento da Toyota prevê a manutenção de 100% dos empregos e a criação de 500 novos postos de trabalho na planta de Sorocaba, com o objetivo de apoiar o crescimento da capacidade produtiva. As contratações terão início em meados de 2026 e, até 2030, deverão alcançar 2 mil novos empregos diretos e chegar a aproximadamente 10 mil postos de trabalho na cadeia produtiva com a soma das vagas indiretas.

“Liberamos R$ 1 bilhão em créditos do ICMS para facilitar esse investimento”, afirmou o governador Tarcísio de Freitas

Fonte: SP Notícias

Notícias Relacionadas

Deixar uma resposta